Feira do Livro

O nacional-merdismo é magnífico. No sábado à tarde fui à feira do livro. Estava a abarrotar. Não me conseguia mexer. Mas ainda há quem ache que estava pouca gente. Enquanto não enfiarem os dez milhões de portugueses no recinto, dirão sempre que os portugueses não lêem.
Enviar um comentário